Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

JEHA E SEU ASNO

Amigos, como ontem o tema foi espinhoso, hoje vou contar uma história interessante que li no livro "As mais belas páginas da literatura árabe" de Mansour Chalita que gostei muito.
Beijocas
Yvonne

Um dia Jeha recebeu a visita de um dos seus amigos que o encontrou estendido num divã, com os pés cruzados sob o corpo, à moda oriental, o narguilé na boca e sobre uma grande mesa, seu drinque e aperitivos.

- Diz-me como te arranjas para viver tão bem quando não fazes nada o dia inteiro, perguntou-lhe o amigo.
- É muito simples, respondeu Jeha; com minhas economias comprei o único poço da aldeia e meu asno gira a roda doze horas por dia, fornecendo-me jarras e jarras de água que vendo para toda população.
- Mas quem te diz que teu asno não pára de trabalhar? Do interior da casa não podes vigiá-lo.
- Quando a sineta que amarrei no seu pescoço pára de tocar, sei que ele não está trabalhando.
- Mas supõe que teu asno se sente e agite a cabeça da direita para a esquerda: pensarás que ele está trabalhando, quando está repousando.
- Quando meu asno se tornar tão inteligente assim, replicou Jeha, então tomará me lugar e eu girarei a roda do poço.