Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

INÍCIO DE UMA NOVA FASE


Olá amigos, estes dias que fiquei de molho por conta do braço engessado, fiz uma faxina mental e, quem ainda não sabe que sofri um acidente, está estranhando o fato de eu não estar postando e nem respondendo aos comentários que recebo.
A amiga de vocês está passando por um momento de dúvidas entre blogar ou não. Não se preocupem! Eu só quero curtir mais o meu tempo com outras coisas, mas isso não quer dizer que quebrarei o vínculo com vocês. A rotina blogueira toma muito o meu tempo e eu estou precisando fazer uma série de coisas. Deixe o e-mail na caixa de comentários que manterei contato. Agradeço pelo carinho e paciência que tiveram comigo.

Beijocas para todos

Yvonne

SUMIÇO FORÇADO

Oi, aqui é o Antonio, marido da Yvonne, para dizer que ela vai ficar umas semanas de molho, porque quebrou o braço direito e se machucou ao levar uma queda nas esburacadas ruas de Guarapari. Ela manda beijos para todo mundo. Abração Antonio

O DISTANTE ANO 2000

Amigos,

Em 1948, George Orwell escreveu o livro de ficção chamado 1984. Não vou dar detalhes sobre essa obra-prima, porque não é o objetivo da coluna. Só vou mencionar um único detalhe: todas as pessoas tinham em suas casas uma câmara de televisão para vigiar todos os seus passos. Nunca ninguém sabia quando isso acontecia. Querem saber o nome do grande governante que controlava a vida de todos com seu governo tirânico e ditador? O Big Brother. Pois é, foi esse personagem que inspirou os holandeses a colocar esse nome no reality show.

Também não quero falar sobre reality show, porque gosto muito de vocês e sei que a grande maioria adora o BBB, mas fico aqui pensando com os meus botões que, mais uma vez, algo inadmissível há tempos atrás, está acontecendo. Não é um ditador que controla a vida de ninguém, é o povo que sai correndo atrás de uma mídia para expor a sua intimidade.

Voltando ao distante ano 2000, lembro-me bem quando era criança que todos nós queríamos chegar nesse ano para viver as maravilhas dos Jetsons que, para quem é mais novo e não conhece, vem a ser um desenho animado de meados dos anos 1960, mostrando o dia a dia de uma família bem moderna. Eu adorava. Quando foi inaugurado o canal Boomerang, só passava desenhos antigos da minha época e eu fiquei um bom tempo me deliciando com aquelas bobagens que tantas alegrias me trouxeram. Só que o efeito ao rever os Jetsons não foi legal, pelas razões abaixo:

- o mundo mostrado naquele desenho era limpo, sem qualquer tipo de problema ecológico. O que acontece nos dias de hoje é justamente o contrário.

- muitas das tecnologias apresentadas naquele desenho, como também em outros, como por exemplo Johnny Quest, já existem nos dias de hoje. Falta muita coisa para ficar igual, mas com o avanço do mundo moderno não deve ser uma tarefa tão difícil assim. Os ídolos da minha infância, William Hanna e Joseph Barbera, não foram nada perto do grande Julio Verne que, no final do século XIX já tinha bolado diversas maravilhas tecnológicas. Talvez os submarinos tenham sido criados por causa de sua obra "Vinte mil léguas submarinas". Quem sabe?

Fico aqui pensando que, mais uma vez, caí em um conto da carochinha. O ano 2000, tão distante e que um dia eu iria viver, não passou de uma grande ilusão. Doenças antes tão cruéis são facilmente curadas com o avanço científico. Já não morremos mais de varíola, em compensação existe a dengue que todo verão se apresenta em nossas cidades por culpa de problemas ecológicos. Não venham me dizer que as bromélias proliferam o mosquito da dengue, porque elas sempre existiram.

Comer verduras, frutas, legumes e carnes em geral é um grande risco para a nossa saúde, visto que tudo tem algum tipo de contaminação. Sinto saudades de tomar um banho demorado e as poucas vezes que mando a minha consciência ecológica para aquele lugar e decido que vou esticar o banho, eu acabo me sentindo uma assassina, ou seja, o que era para me relaxar, acaba me estressando.

Resumo da ópera amigos: vivemos tempos difíceis demais, sem nenhuma certeza se haverá alguma reversão nesse quadro. Dizem que não há mais, mas eu torço para que aconteça um milagre não propriamente vindo dos céus e sim dos seres humanos. São bilhões de pessoas que precisam comer, beber e fazer as suas necessidades. Como o planeta vai suportar isso tudo? Só com todos os povos conscientes e governos trabalhadores.

O post está meio confuso, concordo. Misturei alhos com bugalhos, falei um monte de coisas que nada têm a ver umas com as outras, mas o objetivo foi mostrar que não podemos ter a menor ideia do que nos reserva o futuro. Passei um bom tempo sem saber o que era camada de ozônio, ou melhor, até aprendi no segundo grau, mas nunca poderia imaginar que essa camada poderiam causar tantos problemas para o meio ambiente. Será que ainda há tempo para fazer com que o nosso planetinha volte a ser saudável? Espero que sim.

Para terminar, gostaria de citar uma frase do Deepak Chopra: “O passado é história, o futuro é mistério, o presente é uma dádiva e por isso se chama presente”. Logo, vamos aproveitar o que a vida nos oferece no dia de hoje.

Beijocas

Yvonne

P.S.: Queridos amigos, não consigo me familiarizar com essa nova ortografia. Se o Evanildo Bechara está confuso, que dirá euzinha? Se alguém souber de algum site que faça as devidas correções, por favor, me avise.