Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

SALADA DE FRUTAS

Amigos, mais uma saladinha de frutas para vocês.


CHICO BUARQUE DE HOLANDA - Não estou entendendo o que está acontecendo com a mídia que deu para diminuir a importância desse grande compositor no Brasil. Agora, ao invés de falar sobre a sua obra, os formadores de opinião só destacam os olhos verdes e o impacto que eles causam na mulherada. Sinceramente? O grande Chico não merece uma pequenez dessa. É fácil ter olhos bonitos, difícil é compor a música Construção.

FALTA DE SOL - Em 2005, viemos para Guarapari cinco vezes por conta da nossa mudança para cá. Não houve um único dia que tenha feito tempo ruim. Nossos amigos diziam que a cidade tem sol o ano inteiro, salvo aqueles dias de inverno da região Sudeste. Pois bem, desde julho do ano passado não houve uma única semana que fizesse sol todos os dias. A cidade está abarrotada de turistas que vão à praia de qualquer jeito, menos com chuva torrencial. Dá para se feliz e se divertir, mas tudo com sol fica mais bonito, não? Mais um problema do aquecimento global.

ROCINHA - Li ontem no jornal que o turismo nessa favela está aumentando. Para incrementar mais, casas e pequenos prédios serão transformados em pousadas e os passeios guiados terão uma série de regras a serem obedecidas. Os turistas são estrangeiros que gostam de viver grandes aventuras, inclusive caminhar em uma trilha que é considerada uma das mais lindas do Rio. Quando li essa matéria, fiquei pensando o que um brasileiro que mora fora daquela cidade poderia imaginar sobre esse assunto. Na realidade, a Rocinha é o que se pode chamar de favela classe média mais prá baixa. Lógico que tem pobres também e muitos, mas não miseráveis. Há um intenso comércio, inclusive com agências bancárias. A vida noturna de lá é palpitante e tem (ou tinha, não sei) uma casa de espetáculos belíssima chamada Emoções em homenagem ao Roberto Carlos. Existem casas lindíssimas que são alugadas para festas. Resumo da ópera: é um lugar comum, habitado por gente boa que quer apenas ser feliz, mas fica o estigma que é apresentado ao Brasil inteiro por causa dos bandidos que traficam drogas. Eu não faria turismo de forma alguma em favela nenhuma deste planeta, mas ainda assim, sinto-me no dever de tentar mostrar para vocês que não moram no Rio que nem tudo é Jornal Nacional.

AINDA SOBRE FAVELADOS - Um dia desses apareceu no jornal a foto de um homem carregando uma mulher no colo. Ela está com algum problema de saúde que a impossibilita de subir e descer a escadaria da favela para fazer fisioterapia. Logo, esse homem todos os dias a ajuda a se locomover. Isso também não sai no Jornal Nacional. Gentileza, amor e amizade existem em todos os lugares. Basta ver que quando ocorre uma grande catástrofe em que as pessoas ficam desabrigadas, os pobres são os que mais contribuem.

LÍNGUA PORTUGUESA - Amigos, tenho ficado bestificada com o tanto de erros que tenho cometido ultimamente. Todas as vezes que leio um texto meu antigo sempre aparecem erros imperdoáveis que eu cometi. Conserto e parece que a emenda fica pior do que o soneto. Palavras escritas de forma errada é fácil de resolver, o difícil é saber se a frase está boa. Acho que vou fazer Kumon de Português, rsrsrs.

VIAGEM AO RIO - Amanhã à noite irei ao Rio. A viagem que era feita em nove/dez horas no máximo agora leva umas doze por conta da ponte que está danificada na cidade de Campos. Só espero ser recebida por um belo sol. Não combinei um encontro de blogueiros porque o meu tempo está todo tomado. Finalmente vou comemorar o aniversário do meu irmão e curtir a minha família. Vou aproveitar para ver pelo menos um filme que só passa no RJ ou em SP. Os distribuidores pensam que só existe vida inteligente nessas duas cidades.

PRÁ TERMINAR - Quero lembrar que amanhã é o Dia da Não Violência. Se quiserem, escrevam sobre o assunto. Essa blogagem coletiva é uma iniciativa do grande Lino Resende.

Beijocas

Yvonne