Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

FELIZ NATAL



Amigos,

As minhas histórias tristes são do conhecimento de vocês há algum tempo. As boas também vocês estão carecas de saber. Não nasci em berço de ouro, muito pelo contrário, mas tive a felicidade de ter um pai que ganhou muito dinheiro com a sua profissão. Logo, a minha infância foi muito feliz. Ainda assim, minha mãe já prevendo tempos de vacas magras sempre dizia que um ano era nosso e o outro era das crianças desamparadas. Com certeza, a garotada pobre recebia o carinho de nossa família todos os anos, mas nós não sabíamos disso.

Nossos Natais sempre foram maravilhosos com ou sem presentes. Morava em um pequeno prédio com apenas 12 apartamentos que ficavam com as portas abertas nos períodos de festas. Nós comíamos não só a nossa ceia como também a da Vevé, da D. Laura, da D. Eurídice, da D. Conceição e todo o resto dos moradores. Sr. Max se encarregava das músicas quer através do piano que ele tocava, quer através dos LP's que ele colocava na "eletrola". Por esse motivo eu aprendi a amar o Natal que nunca deixou de ser comemorado, nem quando o meu Tio Roberto morreu de enfarte no dia 20 de dezembro há muitos anos atrás.

Não consigo entender o motivo da grande maioria das pessoas dizerem que preferem as comemorações do Ano Novo porque o Natal é triste por lembrar pessoas que já morreram (?!?!). Eu não vou deixar de ser alegre porque alguém morreu antes de mim. Eu também morrerei e quero que todo mundo continue feliz, com ou sem a minha presença.

Queria lembrar também que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus. Sim, eu sei que vocês sabem que Cristo não nasceu no dia 25 de dezembro e que toda essa conversa fiada foi uma estratégia da Igreja Católica para acabar com o Paganismo. Ainda assim, existe o lado simbólico que eu ADORO. É uma nova fase que começa e que poderá ser maravilhosa. Acho lindo saber que muitos judeus e muçulmanos que vivem em países de maioria cristã também comemoram o Natal. É uma festa de união.

Por esse motivo, eu desejo a vocês muitas felicidades e o meu incondicional carinho. Que sejamos todos presenteados com amor, saúde, prosperidade, paz e tranqüilidade.

Beijocas

Yvonne