Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

MATANDO UM LEÃO POR DIA

Amigos, de vez em quando alguém me recomendava ler o blog da Grace por ser muito bom e por mostrar em algumas oportunidades as maravilhas e mazelas da África. Passei algum tempo sem ter coragem de visitá-la por uma razão muito avestruz: não agüento mais tomar conhecimento de pessoas ou povos que sofrem. Só que eu sou sensível e antenada com o mundo e por mais que me esforce para ignorá-lo, simplesmente eu não consigo.

Pois bem, uma das decisões que tomei para o próximo ano é parar de ler jornais e revistas ditas sérias. Sou assinante do Globo e leio mais três nos fins de semana. Tá muito difícil. Vejam minhas razões:

- Política brasileira - Dá para agüentar ler um monte de roubalheiras, má fé, Lei do Gérson e a não menos famosa Lei de Murici (cada um por si)?

- Política internacional - Essa dói. Um dia temos israelenses bombardeando palestinos. No outro dia, homens-bomba palestinos matando israelenses e agora temos Hammas e Fattah (palestinos) brigando entre si. E a situação do Iraque que luta contra os americanos e ainda temos sunitas e xiitas se matando?

- Economia - Vez por outra alguma coisa boa, mas as notícias ruins são em quantidade bem maior.

- Cidades - Dói ler sobre o Rio e sobre as cidades do ES que são bastante violentas e cheias de problemas. O pior é que não posso lançar mão de dois outros grandes jornais brasileiros de outro estado que ao invés de mostrarem as suas mazelas, preferem publicar as do Rio, fato este já comprovado por órgãos de imprensa e que mereceu um artigo no jornal O Globo.

- Ciências e Meio Ambiente - é o que mais me preocupa, porque políticos a gente pode mandar para o paredão, já recuperar um boto que foi considerado na semana passada oficialmente extinto não é possível. O inverno em alguns países está sendo ameno e o verão aqui nos trópicos está cada vez pior.

- Revista Look (ou Óia) - não tem a menor seriedade, pois tomou para si a quixotesca tarefa de derrubar o Lula e o PT. Não estou defendendo o Lula, porque sei perfeitamente bem o que ele fez e o que merece, mas acredito que uma revista tem que ter distanciamento necessário para publicar notícias e não inventá-las ou deturpá-las. Meu ouvido não é penico e eu quero saber dos fatos que realmente acontecem, inclusive os favoráveis ao inimigo. Se essa revista é assim, as outras duas também não devem ser muito diferentes.

Portanto amigos, se eu tiver coragem, vou apenas ler revistas para adolescentes, decoração, Playboy, esportes náuticos, fotografia, sadomasoquismo, música. Garanto que a minha vida ficará melhor. Quero ficar igualzinha a uma menina que me atendeu em uma loja do Rio e me disse a seguinte frase: "Senhora, não podemos aceitar a sua carteira de identidade porque consta aqui que a senhora nasceu no estado da Guanabara que não existe". Simples, não? É assim que eu quero ser.

Dessa forma, além de perder peso, fazer uma viagem ao Nordeste e comprar umas coisinhas para o meu apartamento, eu quero me tornar alienada. Vamos ver se Papai Noel me dá esses presentes, rsrsrs.

Mudando de assunto, ontem, no afã de dizer que serei avó de um menino e não de uma menina, eu não me expliquei direito e algumas pessoas entenderam que o Gabriel já nasceu. Não é verdade. Ontem foi o dia em que a ultra provou que será um menino que só nascerá em maio ou junho do ano que vem. Os homens da família ficaram radiantes com a notícia.

Blogueiros do Rio, vamos nos encontrar no dia 12 de janeiro em um horário happy-hour? Por enquanto só a Márcia (Clarinha) respondeu. Estou doida para conhecer um monte de gente.

Beijocas

Yvonne