Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

ENVELHECER

Amigos,

A minha família tem um hábito muito interessante no que diz respeito a recém-nascidos. Os bebês só se banham quando cai o umbigo. Antes disso é um rápido asseio. Talvez esse seja um dos motivos da minha pele ser bem macia e eu ter apenas uma única ruga de expressão. Comentando com a minha dermatologista, ela me disse que isso pode ter fundamento sim pois a placenta é disputada para fazer cremes para o rosto.

Pois bem, ninguém me dá a idade que eu tenho. Felizmente me dão menos, até que um dia o meu braço estava encostado com o da minha filha e eu vi a gritante diferença que existe entre nós duas. Estou envelhecendo. No dia do debate da Band, apareceu o diretor de jornalismo da emissora - Fernando Mitre - e eu levei o maior susto. O cara está com a cabeça totalmente branca. Vi também a Martha Suplicy e quase tive um colapso porque a mulher virou alguma coisa que eu não sei dizer o que é, com uma espécie de pele flácida e ao mesmo tempo com botox. Meu Deus! Eu me lembro dela participando do programa TV Mulher com o rosto lindo. Esses dois casos que eu mencionei são de pessoas mais velhas do que eu, mas nem tanto assim.

Não me atirem pedras, ou melhor, podem atirar que eu as aceitarei de bom grado, mas está começando a me causar um certo desconforto quando vejo os Rolling Stones fazendo presepadas nos palcos. Um bando de senhores com as caras amarrotadas cantando rock. Decididamente não combina. Bem fez o Roberto Carlos que se livrou da imagem de garotão da Jovem Guarda.

Não vejo problema algum em envelhecer, muito pelo contrário, pois não troco essa fase atual por nenhum passado. Em primeiro lugar porque não é possível voltar no tempo e mesmo que eu pudesse eu não iria querer. A medida que nos tornamos mais velhos, as crises vão diminuindo. Tudo é melhor pois não existe mais problema algum em fazer determinadas coisas impensáveis anteriormente. Não quero fazer estripulias para parecer mais jovem e namorar garotões. Nada contra quem é assim e eu acho isso bem legal por dar uma revigorada na vida. Acontece é que eu gosto de me relacionar afetivamente com gente da minha geração.

Apesar de ser bem segura quanto a esse assunto, eu me permito sentir em alguns momentos uma pequena nostalgia quando me dou conta de que começou uma fase em que as peças começam a ficar gastas, sem direito a reposição. Antes eu não tinha prazo de validade e era imortal. Agora, na melhor das hipóteses, terei no máximo mais trinta e cinco anos de vida. Não me sinto triste e aceitarei de bom grado o que Deus me reservar, mas se pudesse adiar um pouquinho e curtir mais a vida, eu adoraria.

Beijocas

Yvonne