Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

FELIZ ANIVERSÁRIO MINHA FILHA


Amigos,

Que me desculpe a Kith, mas hoje o Diário de uma mãe é meu:

Quarta-feira de cinzas de 1984 - Tomei minha última pílula anticoncepcional. Eu e meu marido decidimos que já era hora de eu engravidar.
14 de dezembro de 1984 - Estávamos fazendo uma viagem por todo o Nordeste do Brasil. Nesse dia estávamos no Hotel Savaroni no Recife fazendo amor. Antes mesmo dos nossos corpos se separarem meu marido disse a seguinte frase para mim: "Acabei de engravidar você".
31 de dezembro de 1984 - Último dia do ano e eu com apenas um dia de atraso da menstruação. Ainda assim, comemoramos o reveillon e avisamos para toda a família que eu estava grávida. Ficou todo mundo feliz e ninguém tinha idéia de que eu ainda não tinha feito o exame para confirmar.
06 de setembro de 1985 - Meu último dia de trabalho. Segundo a médica esse era o último que ela nasceria.
12 de setembro de 1985 - Nada de entrar em trabalho de parto. Fiz uma espécie de eletrocardiograma para saber se a neném estava em sofrimento fetal. Era necessário que ela se movimentasse, mas ela estava quietinha. Como não deu mais para esperar, a médica deu uma buzinada na minha barriga. Ela levou um baita susto e eu chorei por ter causado esse pequeno sofrimento. Naquele dia eu comecei a amá-la como gente já nascida.
13 de setembro de 1985 - Eu, meu marido e meu enteado estávamos vendo o filme "Orca, a baleia assassina". Eu estava meio esquisita.
14 de setembro de 1985 - Acordei estranha e percebi que estava suja de sangue (pouca coisa). Liguei para a médica e ela me disse que eu fosse direto para a clínica. Não entrei em trabalho de parto, não tinha dilatação e minha filha se recusava a descer. Eu fiz um pré-natal para ter parto dentro d'água.
Mudança de planos, tive que fazer urgente cesariana. Depois eu soube que a minha pressão arterial chegou a 20. Eu estava em estado de pré-eclâmpsia.
Às 14.28h, com 55cm e pesando 3.720kg nasceu Yasmin. Não nasceu com cara de joelho enrrugado porque era grande. Meu marido chorou de emoção e quando eu perguntei se ela era perfeita ele respondeu "Ela não é só perfeita, ela é linda".
Nesse dia ganhei o presente mais precioso da minha vida. Eu tinha um buraco na minha alma que finalmente foi fechado. São 21 anos de felicidade.
Parabéns minha filha! Hoje o dia é seu.
Beijocas para todos
Yvonne