Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

SALADA DE FRUTAS

Amigos, mais uma saladinha de frutas.

TESCO - Para quem não o conhece, o Tesco assim como eu, Luma, Anna, Tatoo, Lize, Viva e tantos outros tivemos dois blogs coletivos onde todos os freqüentadores podiam escrever. Foi um período legal e muito rico, vários índios sem nenhum cacique. O último deles, o Nós por Nós terminou por morte natural, mas ficou uma imensa saudade. Só que agora o Tesco vai ter o seu blogue. Dessa forma, convido vocês a prestigiarem o mais novo espaço da blogosfera, cuja inauguração foi ontem. Uma das grandes qualidades do meu amigo é que ele é um voraz leitor e tem o hábito de doar os livros que ele já leu. Ele acha que livro é para circular e não guardar na estante. Sendo assim, ele sorteia os que quer que sejam lidos pelas demais pessoas. Então, vez por outra vai ter o "Sortesco". Mais detalhes ele fornecerá. Vamos lá então?


YASMIN - Minha filha faz Jornalismo e estágio em uma rádio daqui do ES. Nesse estágio, ela faz tudo que vocês puderem imaginar. Recebe a pauta, faz entrevistas, escreve a matéria, mostra para o chefe que sugere alterações ou não, edita e por fim faz a locução. Considerando que vivemos em um país de iletrados "q naum" sabem escrever direito, eu diria que ela é brilhante, opinião essa compartilhada pelos seus professores. Acontece que ela só funciona sob pressão. Já estou cansada de dizer que é necessário desenvolver o hábito de escrever colunas, mas ela não me dá muita bola. Tem capacidade para fazer um trabalho de não sei quantas páginas em uma madrugada, mas não consegue escrever nada com todo o tempo do mundo. Bom, pelo menos ela está preparada para trabalhar nas mídias com o pouco tempo que os profissionais dispõem. Sendo assim, fiz a ela uma proposta: escrever uma coluna no meu blog uma vez por semana. Eu ficaria com as segundas e sextas e ela com as quartas. O ideal seria que ela tivesse o blog dela, mas como não tem disciplina para isso, vou dividir o meu, até que ela tome gosto pela escrita. Conto com o apoio de vocês, principalmente dos jornalistas que aqui me visitam. Sejam os mais cruéis possível. Uma coisa é ser blogueira e escrever o que bem entende do jeito que quiser e outra completamente diferente é estar se preparando para ser jornalista. A inauguração dela será no mês de janeiro. Como sou mãe boba, estou contando bem antes do tempo.

GRACILIANO RAMOS - A querida Meg enviou um e-mail
para mim solicitando que eu escrevesse alguma coisa sobre esse grande autor brasileiro. Nessa mensagem, ela mencionou o livro "Memórias do Cárcere" que eu li e não gostei. Por razões que eu não consigo compreender, eu disse que não gostava do escritor. Não sei onde eu estava com a cabeça, pois "Vidas Secas" e "São Bernardo" fazem parte da minha lista de especiais. Meg, PELAMORDEDEUS, desculpa a vergonha que eu passei.

ALEIJADINHO - No último sábado li a coluna do Zuenir Ventura no jornal O Globo onde menciona o livro da historiadora mineira Guiomar de Grammont que, em sua defesa de tese, provou por A mais B que o nosso querido Aleijadinho não teria tido condições de fazer todas as obras a ele atribuídas. Em momento algum ela minimizou a importância desse grande homem, só que, por ser leproso e cheio de problemas, não teria sido possível para ele fazer tantas obras. Tal livro deixou os mineiros invocados. Gente, desde criancinha quando aprendi no primário quem era Aleijadinho, eu já tinha pensado sobre esse assunto, mas optei ficar calada. Bom, a má notícia é que o grande mestre deveria ter vivido no mínimo 200 anos para fazer isso tudo. A boa que é MG deu de presente para a humanidade não só um Aleijadinho, mas vários outros gênios.

MACHADO DE ASSIS - 2008 está sendo um ano cheio de comemorações que vocês já tomaram conhecimento. Uma delas é o centenário da morte desse grande escritor. Em 1988, foram comemorados os oitenta anos do seu falecimento e saíram muitas matérias nos cadernos literários dos jornais. Como morei vinte anos na Rua Machado de Assis no Flamengo, pensei, naquela época, que a nossa rua poderia fazer uma espécie de festa que teria até ser a possibilidade de ser divulgada para um jornal ou televisão qualquer, considerando que dois famosos jornalistas moravam lá. Lancei a idéia em uma reunião de condomínio e todos olharam para mim como se estivessem na frente de uma doida. Comentei no meu trabalho e mais uma vez recebi os mesmos olhares. Até que eu mesma achei que eu sofro de algum problema mental e dei o assunto por encerrado. Não recebi apoio nem dos familiares.

LIMPEZA DA RUA - Como sou brasileira e não desisto nunca, algum tempo depois, pensei na possibilidade de convocar os moradores da minha querida Rua Machado de Assis para uma faxina geral. Disse em casa que todos nós poderíamos descer com vassoura na mão e produtos de limpeza. Mais uma vez comentei com os vizinhos e de novo recebi os mesmos olhares. Decidi então que eu faria tudo sozinha e pediria ajuda às crianças que não têm vergonha de nada. Mais uma vez acabei desistindo, depois de "generosos argumentos" de familiares. O tempo passou, a situação se deteriorou por problemas diversos e os imóveis acabaram sofrendo uma ligeira desvalorização. Interessante, não? Lembrei-me daquela frase "o olho do dono é que engorda o cavalo". Se eu não tiver interesse em cuidar do meu patrimônio, quem irá ter por mim?

PRÁ TERMINAR - Por favor, façam comentários no Blogger, porque não sei o que está acontecendo no Haloscan que eu só consigo ler os primeiros. Nem pesquisando na página do próprio Haloscan, dá para ler. Um bom início de semana pra todos vocês.

Beijocas

Yvonne