Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

IDIOCRACY

Amigos,

De quinta para sexta tive insônia e vi um dos melhores filmes dos últimos tempos: Idiocracy (Idiocracia). Nunca tinha ouvido falar e para mim foi uma excelente surpresa. Pesquisando no Google, achei em um blog
uma excelente resenha que bem define o que vem a ser esse filme. Quem quiser saber maiores detalhes, leia o texto.

Pois bem, um militar prá lá de medíocre que trabalhava nos arquivos do exército e que nunca quis liderar nada, aprender qualquer novidade ou melhorar de carreira foi convocado em 2005 para participar de um projeto sobre hibernação humana. Ele e mais uma prostituta aceitaram ficar um ano dormindo. Problemas acontecem, o projeto é abandonado e eles só acordam quinhentos anos depois, ou seja, em 2505. Encontram um mundo tão idiota que esse cara passa a ser considerado o homem mais inteligente do planeta porque conseguiu resolver um problema de matemática do tipo "quanto é trinta menos vinte?".

Lembrei demais do filme Forrest Gump que eu considero uma obra-prima e que foi feito com o intuito de anarquizar a sociedade americana, só que eles são tão bobos que não se deram conta do fato e ainda acharam que o filme não passa de descarada declaração de amor a eles mesmos. Tudo bem, aqui no Brasil também somos idiotas, mas pelo menos temos a desculpa de sermos um pobre país do Terceiro Mundo. Basta lembrar que simplesmente 30% da população daquele país acredita no Criacionismo e se tivessem sido ativos na época da Inquisição teriam mandado para a fogueira o grande Darwin que teve a audácia de escrever sobre a teoria da evolução. Mais uma dica: o filme O Vento será a tua herança, com o maravilhoso Spencer Tracy. Se não acharem o filme, procurem informações no Google. Existe uma nova versão com Jack Lemonn e George C. Scott.

Pois bem, voltando ao filme Idiocracy que é uma comédia, temos a oportunidade de ver cenas muito engraçadas, mas ao mesmo tempo incômodas. O grande sucesso daquele ano (2505) que mereceu 8 Oscars, inclusive o de melhor roteiro, foi um filme chamado Cu ( Ass em Inglês) que por 90 minutos mostra uma única bunda. A platéia soltando gargalhadas vendo aquela bunda. O programa líder de audiência na TV era um tal "Ai meu saco" com o ator(?) sofrendo todo o tipo de golpes no seu saco, sem graça alguma e o povo se esbaldando de rir vendo aquela besteira.

Mais detalhes não darei para que vocês possam ver (passou no Telecine Premiun), mas fiquei pensando que, considerando o atual nível da programação dos canais de televisão, estamos caminhando a passos largos para a imbecilidade total. Basta ver os reality shows que proliferam em todo mundo e as páginas dos provedores da Internet que se dão ao trabalho de falar dia sim outro também da Britney Spears, como se ela fosse o ser humano mais especial do planeta Terra. Nem Moisés, nem Buda e nem Jesus têm tido tantas honrarias como essa moça.

Queridos amigos, apesar de eu ser fã de carteirinha dos filmes americanos, devo concordar que 90% do que eles fazem são esquecidos ao cabo de uma semana. Woody Allen, com algumas exceções, só teve prejuízo nos EUA com os seus filmes e é justamente na Europa que ele tem algum lucro. Ele brinca ao afirmar que o sucesso dele naquele continente está nas mãos dos tradutores que fazem as legendas. O povo americano não entende a sutileza desse cineasta e ignora por completo os grandes diretores europeus.

Bom queridos, não me achem pretensiosa ou metida a inteligente, mas é preciso estar bem atento ao que acontece ao nosso redor. O nível cultural de todos os povos do mundo está abaixando de forma assustadora. Sei que uma novela e uma boba comédia romântica fazem um bem imenso para a alma. Precisamos sonhar e todos nós temos o nosso ladinho tolo, mas é preciso ter em mente que a cultura também faz parte de um processo para que o mundo fique melhor. Outra coisa, ser culto ou inteligente não significa ser sábio. A sapiência independe de fatores externos, ela reside dentro das pessoas. No entanto, a imbecilidade promovida e incentivada pela mídia é um poderoso perigo para a humanidade. Todo cuidado é pouco para não virarmos marionetes nas mãos de quem detem poder.

Beijocas

Yvonne