Se todos os dias são iguais, torne-se diferente

Yvonne

Minha foto
Brasileira, ariana nascida no Rio de Janeiro, morando atualmente em Guarapari, mulher, esposa e mãe. Gosto de artes em geral, de ler, de trocar idéias, de praia, de cinema, de tomar cerveja e de dar boas gargalhadas.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Gente de Opinião

Seguidores do blogger

Gente que Olha, nem sempre opina...

Arquivo BlogGente

Site Meter eXTReMe Tracker

SALADA DE FRUTAS DE NOVO

Amigos, mais uma salada de frutas. É incrível, mas este tipo de post em que eu abordo vários assuntos é o que mais gosto. Comentem se quiserem ou sobre o assunto que quiserem. Vejamos:

INSETO NA VIDRAÇA - Aqui em Guarapari temos muitos animais, a começar por pássaros e insetos. Todos os dias eu escuto vários cantos. Moro no décimo andar que equivale ao décimo segundo e vez por outra aparece "alguém" desavisado que entra no nosso apartamento, mas tem dificuldade de sair. Por essa razão, jogamos um pano de chão em cima e libertamos o animal. É incrível como podemos fazer um paralelo com a nossa vida, não? As janelas estão abertas, há uma vida enorme lá fora aguardando esses insetos, mas eles não conseguem enxergar nada a não ser o vidro que os impede de seguir em frente. Esse assunto rende mundo, dessa forma, gostaria de alertar vocês que muitos dos problemas que julgamos ter não passam de vidraças.

SEXO NA PRAIA

Ele: Amor, abaixa um pouquinho que eu não estou conseguindo colocar direito.
Ela: Tá bom assim?
Ele: Tá ótimo, mas pára um pouco que tem uma babá passando com uma criança.
Ela: Que saco! Ninguém pode mais trepar em paz?
Ele: Ufa! Ainda bem que ela foi embora. Não acredito, vem lá um monte de adolescentes fazendo arruaça, disfarça que eu vou bem devagar.
Ela: Ah! Uh! Ai meu Deus! Yes! Vai! Me faz gozar!!! Quero gozaaaaar!!
Ele: Tô tentando, tô tentando, ahhhhhhhh, ohhhhhhhhhh, ufa!! Essa foi ótima. Ajeita a calcinha porque alguém pode ver.
Ela: Não se preocupe, tá tudo direitinho.

Alguns meses depois aparece um vídeo no YouTube que foi feito pelos adolescentes arruaceiros. Resumo da ópera: vamos processar os adolescentes e deixar cinco milhões de internautas sem o prazer de ver os seus vídeos prediletos. Que trepada da pesada, não? Se eu soubesse teria oferecido a Praia das Virtudes que fica em frente ao prédio onde moro e que durante o inverno não tem praticamente ninguém.

GENTE FINA É OUTRA COISA - Moro em um bairro chique aqui em Guarapari. Eu acredito que somente a minha família e mais umas vinte no máximo são classe média média. Os demais proprietários são classe média alta, altíssima ou riquíssima. No meu prédio de vinte apartamentos, somente três têm moradores por todo o ano. No prédio do nosso amigo, só mora ele e a mulher. Uma outra família que conhecemos mora sozinha em outro edifício. Os demais apartamentos ficam fechados durante o ano inteiro e só tem gente no verão. Não consigo entender o motivo de alguém viver em Vila Velha ou Vitória e ter apartamento ou casa de veraneio aqui. Daqui até Vila Velha são 40 minutos de distância, Vitória fica uns minutinhos depois. Se eu fosse rica ao ponto de ter carrões e lindos apartamentos, eu escolheria outro lugar para curtir o verão.

MINEIROS - Gente, mineiro é bicho estranho. Eles só não vão à praia quando está caindo pé d'água. Se for chuva fininha ou um pouco mais forte, eles ficam lá na areia conversando, caindo no mar, como se nada estivesse acontecendo. O capixaba cai fora e o mineiro fica. O carioca entra em depressão só de ver um céu acinzentado, o mineiro não está nem aí. Parece que está no Caribe.

ESTOU FICANDO VELHA - Um dia desses estava conversando com o meu marido quando lá pelas tantas chamei o Sérgio Cabral de rapaz. Meu marido me alertou que ele já é um homem com uns quarenta anos. Levei um susto, não pela idade dele e sim por achar que um pai de cinco filhos é rapaz. Ontem eu estava na janela, comecei a rir e o meu marido me indagou o motivo. Respondi que uns meninos estavam querendo jogar bola e pediram para umas senhoras chegarem mais para o lado (devem ser mineiras porque este fato aconteceu quase 7h da noite, rsrsrs). A praia aqui em frente é pequena demais e uma simples pelada ocupa um grande espaço. Quando meu marido foi ver a cena, me perguntou onde estavam os meninos. Respondi que estavam ali na praia. "Yvonne, esses meninos são homens. Pára de se achar velha.", falou ele. Confesso que não sei a razão de me sentir assim, porque não acho que eu seja velha. Quem sabe é porque eu sou maternal demais?

PRÁ TERMINAR - Não sei quanto a vocês, mas estou sentindo uma certa dificuldade de acessar blogs e abrir caixa de comentários. Vocês estão percebendo a mesma coisa?

Beijocas

Yvonne